Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Primeiras defesas do mestrado em Gestão de Organizações e Sistemas Públicos da UFSCar apresentam pesquisas e intervenções na administração pública.

Primeiras defesas do mestrado em Gestão de Organizações e Sistemas Públicos da UFSCar apresentam pesquisas e intervenções na administração pública.

Compras sustentáveis, envelhecimento de funcionários e processos participativos de tomada de decisão foram temas de estudos.

As primeiras defesas do Mestrado Profissional em Gestão de Organizações e Sistemas Públicos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) foram realizadas nas últimas semanas, quando os estudantes apresentaram suas pesquisas, intervenções e propostas de soluções relacionadas à administração pública. Os agora mestres em Gestão de Organizações e Sistemas Públicos ingressaram no curso nas três categorias previstas no programa de pós

Graduação: servidores estáveis da UFSCar, funcionários de instituições conveniadas e público geral.

 

Compras Sustentáveis

Servidor técnico­administrativo da UFSCar, Junior Aparecido Assandre investigou processos de compras públicas sustentáveis e defendeu uma dissertação que indicou entraves e caminhos para a implementação de procedimentos que levem em conta os critérios de sustentabilidade e melhor aproveitamento de recursos. "Notamos que o mercado de produtos sustentáveis ainda é bastante limitado no Brasil, o que resulta em preços pouco competitivos. Quando falamos de compras públicas, realizadas por meio de licitações, esse fator geralmente é um impedimento, mas pode ser contornado com planejamento, como, por exemplo, compartilhamento do registro de preço, que aumenta a escala da compra e barateia o custo. Trabalhamos também com a hipótese da necessidade de assessoria jurídica para executar processos de compras de formas diferentes, o que não é exatamente assim. Os critérios de compras sustentáveis não são sempre tão complicados quanto pode parecer, e este é um caminho possível não só na

UFSCar, como em outras instituições", explica Assandre. Ele destaca que a convivência com estudantes oriundos de diferentes instituições e com experiências distintas foi fundamental para compreender o contexto da administração pública, permitindo a troca de conhecimentos.

 

Envelhecimento

Giovana de Oliveira Padula é graduada em Gerontologia pela UFSCar e ingressou no mestrado profissional pela categoria "público geral", com o objetivo de compreender como a administração pública lida com o envelhecimento de seus funcionários. Padula analisou a produção científica sobre o tema e constatou que pouco se fala sobre o tema. Para ela, a experiência com o mestrado complementou a sua formação, possibilitando

pensar a Gerontologia em um contexto mais amplo. "Fiz parte da primeira turma do curso de Gerontologia da UFSCar e também da primeira turma do mestrado profissional, então tive experiências bastante interessantes de acompanhar a consolidação dessas áreas na Universidade e poder fazer uma interface entre as duas. Foi uma surpresa encontrar tão poucos resultados analisando grupos de pesquisa e revistas científicas que poderiam abordar o envelhecimento na gestão pública, e tornou se claro para mim que precisamos fortalecer nossa produção de conhecimento sobre o tema", afirma.

 

Participação

O primeiro estudante oriundo de instituição conveniada a concluir o mestrado, Elivan Afonso Moraes, é servidor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais e pesquisou a participação nos órgãos colegiados do Campus Machado da Instituição. O trabalho identificou falhas que influenciam nas decisões tomadas pelos colegiados, que, segundo Moraes, produzem resultados não totalmente suficientes em termos de benefícios à Instituição e à comunidade acadêmica. Partindo dessa premissa, ele indicou recomendações aos integrantes dos colegiados e aos gestores do Campus. "Em quase todos os órgãos que analisei, verificamos que os membros não conhecem bem o regimento interno desses canais. Este é um ponto que precisa ser aprimorado, uma vez que do regimento constam regras de funcionamento e outras informações fundamentais para o exercício pleno da função dos membros. Verificamos também que dois órgãos não estão em funcionamento, sendo um deles há mais de quatro anos, ainda que formalmente integre a estrutura organizacional do Instituto. O outro colegiado não se reúne há mais de seis meses, quando deveria realizar reuniões bimestrais. Apuramos que esse órgão não tem se reunido por falta de interesse dos servidores, e recomendamos à gestão do Campus Machado a criação de estímulos à

participação dos técnicos, esclarecendo a importância do canal para a categoria. Acabei percebendo falta de informação sobre esses colegiados. São mecanismos que debatem e decidem as políticas da Instituição, então vi que mereciam um destaque maior, e com o trabalho acredito que posso fazer isso", avalia. Moraes destaca a experiência do mestrado como um novo estímulo para contribuir com o Instituto. "Pude ter contato com servidores de outros órgãos e com professores especialistas na área que ampliaram meu modo de visualizar as instituições públicas. Os debates em sala de aula foram extremamente importantes para a minha carreira profissional, propiciando um olhar crítico sobre as funções da administração pública para com a sociedade", afirma.

 

PPGGOSP

O curso de mestrado profissional – vinculado ao Programa de Pós­Graduação em Gestão de Organizações e Sistemas Públicos (PPGGOSP) – é uma iniciativa conjunta das pró­reitorias de Pós­Graduação e de Gestão de Pessoas da UFSCar, constituída a partir da demanda dos próprios servidores da Instituição. O curso foi aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) no final de 2012 e a terceira turma teve início no começo deste ano. É composto por três linhas de pesquisa: Gestão de Organizações Públicas; Gestão de Políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação; e Estado e Políticas Públicas. Outras informações sobre o mestrado profissional estão disponíveis no site do Programa, em www.ppggosp.ufscar.br

Fonte: CCS

« Outubro 2021 »
Outubro
DoSeTeQuQuSeSa
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31